Feed - Terceira Idade Praia Grande Fórum - Terceira Idade Praia Grande Facebook - Terceira Idade Praia Grande
Twitter - Terceira Idade Praia Grande Google+ - Terceira Idade Praia Grande Skype - terceiraidadepraiagrande
Blogger Terceira Idade Praia Grande

Mensagens

  • Follow Me on Pinterest

Praia Grande – SP

  • Follow Me on Pinterest

ação integrada praia grande

Página 1 de 11

Ação Integrada realiza reuniões com representantes da Vila Sônia

Ocasião serviu para abordar carências do bairro e anunciar investimentos.

Líderes de associações, ONGs, igrejas, além de alguns comerciantes do bairro Vila Sônia conheceram de perto as estruturas, projetos e serviços prestados pelas secretarias de Educação (Seduc) e de Saúde Pública (Sesap). Os encontros, realizados na quinta-feira (22) e organizados pela Subsecretaria de Ação e Cidadania, fazem parte do programa Ação Integrada.

De acordo com o subsecretário de Ação e Cidadania, Anderson Mendes de Andrade, as reuniões permitem desfazer boatos e informações deturpadas sobre a Administração Municipal. “Assim não há interlocutor e muito menos disse me disse. Além de informarmos, os encontros promovem ainda a troca de experiências com os moradores, que vivenciam o dia a dia das comunidades”.

Os moradores tiveram a oportunidade de falar sobre seus anseios em relação ao bairro, como, por exemplo, a preocupação com o uso de drogas e a necessidade de ampliar a oferta de atividades esportivas e recreativas. A representante da ONG Projeto Faces, Maria Eduarda, elogiou a iniciativa da Administração Municipal. “Desta forma, temos como informar a realidade que vivemos dentro do bairro e as nossa reais necessidades”.

O diretor do Esporte Clube Vitória, Claudio Barbosa de Oliveira, comentou que esta reunião poderá funcionar como ponto de partida para criação de uma Associação de Bairro. “As reunião serviram para esclarecermos nossas dúvidas. Agora vamos unir forças e trabalhar para montarmos a Associação que representará a Vila Sonia”.

Educação – A reunião na Seduc contou com a participação da secretária de Educação, Sandra Galvão, que enfatizou a importância da aproximação entre Poder Público e comunidade. “Vocês representam os moradores, que são os que mais conhecem os problemas do bairro profundamente, porque vivem ali. Portanto, o relato de vocês é muito importante e nos dá uma direção. Ouvir vocês é uma forma de descentralizar e compartilhar o poder”, afirmou, ressaltando também o carinho que tem pelo bairro. “Foi na Vila Sônia que iniciei minha vida profissional, como professora. Além disso, minha mãe e outros familiares moram lá. Tenho raízes no bairro e um carinho especial por toda aquela região”.

Ouvindo os relatos dos representantes da Vila Sônia a respeito dos trabalhos desenvolvidos por suas entidades, a secretária também destacou a necessidade de divulgar suas próprias ações, para que outras pessoas do bairro conheçam e possam usufruir delas.

Saúde – O titular da Sesap, Francisco Jaimez Gago, explicou as novas diretrizes para o setor. Todo planejamento traçado está sendo definido através de estudos realizados pela secretária. Entre os destaques para maior investimentos na atenção básica estão o aumento do número de equipes do Estratégia Saúde da Família (ESF), construções de novas unidades, reformas e revitalizações dos equipamentos já existentes, informatização dos agendamentos de consultas e dos procedimentos relacionados a dispensação de medicamentos.

O secretário confirmou ainda que a Vila Sônia será contemplada com uma nova Unidade de Saúde da Família (Usafa). “Haverá mais uma unidade no Bairro. O projeto já está inscrito no Ministério da Saúde. Com este novo equipamento, a área ganhará em qualidade de atendimento prestado”, disse.

Fonte

Reunião aborda parceria com evangélicos

Divisão de Religiões quer maior proximidade com grupos.

A fim de aproximar a Administração Municipal de segmentos religiosos, a Prefeitura realizou uma reunião com representantes de várias igrejas evangélicas, segunda-feira (13), no auditório Jornalista Roberto Marinho, no bairro Mirim. Pelo menos 200 pessoas, entre pastores e fiéis, participaram do encontro que abordou assuntos como apoio a eventos, auxílio na legalização de templos e até tratamento acústico nas igrejas para evitar incômodo a moradores vizinhos.

Para manter um relacionamento com as 306 igrejas evangélicas de Praia Grande, a Prefeitura criou a Divisão de Religiões, que é subordinada a Subsecretaria de Ação e Cidadania.

De acordo com o subsecretário de Ação e Cidadania, Anderson Mendes, o Governo Municipal observou a importância de manter uma parceria com os grupos religiosos. “Principalmente no trabalho voltado para a área social exercida pelas igrejas, que acaba auxiliando a Administração Municipal na ajuda ao cidadão”, enalteceu.

A iniciativa faz parte do programa Ação Integrada, que prevê a participação da população na gestão municipal. No final do mês de março, integrantes das matrizes africanas também se reuniram com a Divisão de Religiões. Para destacar a necessidade de os templos estarem legalizados, com os devidos alvarás, representantes da Secretaria de Finanças também participaram das discussões.

Segundo o secretário de Finanças, Roberto Lopes Franco, a proposta também beneficia os grupos religiosos na obtenção de benefícios como isenção de IPTU, licença para realização de eventos, interdição de vias e outros. A obediência à legislação foi outro aspecto apontado pelo secretário. “Muitos templos precisam ter isolamento acústico, como qualquer estabelecimentos que emite som. Por vezes, a reclamação vem a nós através do Ministério Público, que também recebe denúncias por parte de moradores”, enfatizou.

Vontade – Presente na reunião, o presidente do Conselho de Pastores de Praia Grande, Tarles Elias, também pastor da igreja Comunidade Apostólica Livre (CAL), reconheceu a importância da iniciativa da Administração Municipal. “Era um anseio nosso como Conselho porque sabemos da necessidade em organizar a casa de Deus. Antes, éramos nós quem nos preocupávamos em organizar a situação das igrejas.

Somos gratos à Prefeitura porque, com a ajuda que teremos, poderemos nos preocupar com situações que envolvem mais nosso cotidiano”.

Fonte

Página 1 de 11