Feed - Terceira Idade Praia Grande Fórum - Terceira Idade Praia Grande Facebook - Terceira Idade Praia Grande
Twitter - Terceira Idade Praia Grande Google+ - Terceira Idade Praia Grande Skype - terceiraidadepraiagrande
Empréstimo Pessoal Praia Grande - Plano de Saúde Praia Grande
Mensagens
  • Follow Me on Pinterest
Praia Grande – SP
  • Follow Me on Pinterest

Expectativa de vendas do comércio é de 20%

A informação é do Sindicato de Comércio Varejista da Baixada Santista, Em 2013, os namorados e as namoradas pretendem gastar de R$ 101 a R$ 200.

Assim que acaba o tempo de vendas para o Dia das Mães, o comércio começa a se preparar para o Dia dos Namorados, que é comemorado no próximo dia 12 de junho. Na Região, segundo o Sindicato do Comércio Varejista da Baixada Santista, a expectativa de vendas para a data gira em torno de 20% em relação ao ano passado.

Em 2012, momento de reaquecimento do comércio, a expectativa foi de 15%. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo sindicato sobre o perfil do consumidor para este período, e também, a expectativa dos empresários do setor. Foram entrevistados 2.500 consumidores e 2.500 lojistas nas nove cidades da Baixada Santista. Mas a maior mudança deste ano vem do valor do ticket médio, ou seja, do quanto, em média, os consumidores pretendem gastar com o presente do amado.

Em 2013, os namorados e as namoradas pretendem gastar de R$ 101 a R$ 200 (52% das respostas). No ano passado, a média foi de R$ 50 a R$ 100. “O que não significa que a expectativa de vendas será o dobro do ano passado.

O que está sendo analisado é que o consumidor garante um poder maior de compra, devido à quitação de dívidas na região, porém normalmente, desta porcentagem, uma parte termina por comprar em menor valor para não entrar em novas dívidas”, conta o presidente do Sindicato, Alberto Weberman.

Voando baixo

Já o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Santos, Paulo Levi Latrova, não é tão otimista.

Para ele, a expectativa é 5,5% em relação ao ano passado, assim como foi a última data comemorativa: o Dia das Mães. “O Dia das Mães não foi dentro da expectativa e eu acredito que o Dia dos Namorados também não vai ser.

O motivo é o alto endividamento dos consumidores, que freia as vendas do comércio”, explica. Mesmo assim, Latrova — que é proprietário de uma loja de bolsas e acessórios no Centro de Santos — garante que se prepara para as vendas da data. “Nós sempre nos preparamos para o melhor.

Compramos o que achamos que mais vai vender”, comenta. Assim também pensa o proprietário da loja de calçados Key, Ângelo Carlos Micheletti, que espera um crescimento na venda do Dia dos Namorados, em relação a última data comercial. “O Dia das Mães não foi como o esperado, mas mesmo assim espero um aumento nas vendas do Dia dos Namorados.

Já vamos mudar as vitrines e preparar promoções para a data”, explica. Para o comerciante Rogério Sioufi, proprietário da loja de calçados Dallas, a data será uma boa oportunidade para apresentar as novas coleções de Outono/Inverno. “Se esfriar um pouco, o comércio aquece por conta da mudança de coleção. As mulheres não compraram botas ainda, por exemplo. Espero que aumente as vendas”, comenta.

Presentes

Segundo a pesquisa do sindicato, o item que será mais comprado são as roupas e perfumes, com 21% cada, seguidos respectivamente de produtos de informática, como tablets e notebooks, calçados, acessórios como bolsas e relógios, lingerie, flores e joias.

Forma de pagamento

O meio de pagamento mais utilizado será o cartão de débito, com 29% dos casos, seguido de cartão da loja parcelado, com 26%.

A escolha de cartão de crédito ficou com 23% e, por último, o dinheiro à vista com 22%, o que comprova que em 51% dos casos, o pagamento será quitado no momento da compra. “Diferentemente de grandes períodos como o Natal, o Dia dos Namorados é uma data diferente, onde não se verá tanto movimento nas ruas, porém os maiores valores vêm do consumidor unitário, que comprará mais.

É um período onde as compras são feitas com maior pesquisa e escolha. Na hora da compra, as pessoas já têm uma noção do que querem dar e seguem direto para as lojas segmentadas do produto”, ressalta o presidente do sindicato, Alberto Weberman.

Investimento

A Parte II, realizada com o setor patronal para medir a expectativa de vendas, indicou que 82% dos 2.500 lojistas acreditam que as vendas terão um aumento este ano. Para aumentar as vendas, os empresários do setor investem em vitrine, com 27%, seguido de novos produtos, com 16% e promoções, com 15%. Porém, segundo os consumidores, o fator mais importante para a decisão de compra é o bom atendimento, com 21% das respostas dos consumidores, seguido exatamente dos itens que os empresários estão investindo. “Com a junção destes fatores determinantes, teremos excelentes vendas no período”, afirma o presidente.

Fonte

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)